domingo, 2 de novembro de 2014

A cirurgia de valvula tem um pai, Alain Carpantier

Alain Carpentier Frédéric o grande pesquisador e difusor da cirurgia de preservação  valvar comtemporânea, nasceu em 11 de agosto de 1933 em Toulouse na franca,  é um  cirurgião a quem o Presidente da Associação Americana de Cirurgia Torácica(AATS) chama de pai da moderna cirurgia de reparo da valva mitral .
Em 1968, Dr. Carpentier estabeleceu uma nova era na cirurgia valvar, quando ele introduziu o conceito de remodelação anular com anéis protéticos. Mais tarde, ele ampliou este conceito em um esforço para tratar todos os tipos de lesões valvares. 
Carpantier é professor emérito da Universidade Pierre e Marie Curie , na década de 1980 Dr. Carpentier publicou um documento de referência sobre reparo da valva mitral The French Correction. No Mount Sinai School of Medicine , em Nova York atua como professor visitante e atualmente dirige o Departamento de Cirurgia Cardiovascular no Hôpital Européen Georges Pompidou- em Paris. Em 1986, ele e Gilles Dreyfus realizaram implante o primeiro coração artificial implante na Europa . [ 1 ]
Dr. Carpentier é membro da Academia Francesa de Ciências e senta-se no Conselho de Administração da Fundação Mundial do Coração . Foi o destinatário de inúmeros prêmios, incluindo o 1996 Prix Mondial Cino Del Duca , em 2005, a Associação Americana de Cirurgia Torácica (STS), concedeu o Medallion for Scientific Achievement  por sua realização científica titulo este conferido somente a cinco personalidades na historia da associaçao ate o momento. Ao anunciar Dr. Carpentier como o premiado, o AATS também observou que ele é "um dos médicos mais importantes da filantropia mundial, tendo estabelecido um primeiro centro cardíaco no Vietnã , há uma década, onde mais de 1.000 casos de cirurgia cardíaca são realizadas anualmente. Além disso, ele fundou programas de cirurgia cardíaca em 17 países de língua francesa na África. " Em outubro de 2001, ele recebeu o titulo an Honorary Doctor of Medicine and Surgery degree da universidade de Pavia .
Os trechos  de uma entrevista concedida durante o Mitral Conclave de 2011
``Na  sociedade atual, as pessoas estão preocupadas principalmente com a qualidade de vida. Eu só tenho uma definição para fazer comparando a cirurgia do passado para a cirurgia de hoje ou amanhã, eu diria apenas "qualidade de vida" . E, no passado, as pessoas tinham medo de ter uma operação real. É por isso que eles não gostavam de reparação da válvula ou substituição da válvula prótese biológica . Hoje eles dizem: "Bem, me de uma vida normal para 10, 15, 20 anos para que eu possa aproveitar a vida".
Para ser bom, trabalhar e trabalhar e trabalhar. Mas isso não é o suficiente. Eu diria que você deve ser muito curioso. Quero dizer um inovador é caracterizado por sua curiosidade. Curiosidade, para mim, significa que você tem que olhar ao redor e tentar pegar e entender todos os problemas pendentes e ainda há muitos problemas pendentes para muitos pacientes. Então, em outras palavras, eu vejo um para futuro da cirurgia valvar ou patologia da válvula ou o tratamento da válvula. Por exemplo, eu tenho certeza que nos 10 ou 15 ou 20 anos, haverá algumas técnicas com a técnica de gene ou de terapia celular,   não sei. É sempre bom sonhar.``
Por todas essas fantásticas realizações homenageamos este grande cirurgião da era moderna.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe um comentário: