segunda-feira, 10 de novembro de 2014

MARCAPASSO DEFINITIVO X PERFURAÇÃO MIOCÁRDICA


Clinical, Anatomical, and Technical Risk Factors for Postoperative Pacemaker or Defibrillator Lead Perforation with Particular Focus on Myocardial Thickness

- Sexo feminino tem um maior risco de perfuração miocárdica 
- A maior incidência foi com eletrodos de fixação ativa
- 72% dos pacientes apresentaram sintomas
- O derrame pericárdico foi encontrado em 38% 
- O temponamento ocorreu 19%
-Aumento de limiar e bloqueio de saída ocorreu em 92%
- Dor no peito, estimulação frênica, baixa detecção ou bloqueio precoce de saída após a implante de MCP deve indicar a reavaliação radiológica
Foi realizada uma análise retrospectiva de um centro de referência terciário para esclarecer características técnicas, clínicas, anatômicas  relacionadas da perfuração por marcapasso(PM) e cardioversor / desfibrilador. Foram examinadas as características de base e os sintomas. Em um subgrupo, investigou-se a espessura do miocárdio pela tomografia computadorizada cardíaca com contraste.
Resultados
Foram incluídos 26 pacientes. O sexo feminino parece colocar os doentes em risco ligeiramente aumentado de perfuração. Na maioria foram utilizados eletrodos de fixação ativa. Sintomas ocorreram em 72%. O derrame pericárdico e tamponamento estavam presentes em 38% e 19%, respectivamente.  A sensibilidade foi comprometida em 65%. Um aumento de limiar ou bloqueio de saída ocorreu em 92%. A espessura miocárdica não diferiu entre os pacientes com ou sem perfuração. Em 96%, a perfuração foi tratada pela retirada transvenoso.
Conclusão
Dor no peito, estimulação frênica, baixa detecção ou bloqueio precoce de saída após a implante de MCP deve indicar a reavaliação radiológica e ecocardiográfica. Um derrame pericárdiotardio após o implante não descarta uma perfuração. Especialmente eletrodos de fixação ativos têm um maior risco de perfuração. Com a cirurgia cardíaca em standby é uma maneira segura de tratar a perfuração por eletrodo.

http://onlinelibrary.wiley.com/doi/10.1111/pace.12431/abstract

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe um comentário: